VARIZES: CAUSAS E TRATAMENTOS

As varizes são veias que se dilatam de maneira anormal, permitindo que o sangue reflua, em sentido contrário ao correto, que é de volta ao coração.
Varizes mais superficiais nas pernas, podem ter uma aparência saliente e retorcida, de coloração azulada. No entanto, nem todas podem ser visíveis a olho nu, fazendo com que algumas pessoas sintam dor e desconforto por muito tempo antes de descobrirem a causa.
Elas são formadas em decorrência de alterações em suas válvulas, responsáveis por manter o fluxo unidirecional no sentido de retornar o sangue até o coração. Essa incompetência das válvulas, gera o refluxo de sangue, o que aumenta a pressão venosa e causa a dilatação e tortuosidade das mesmas.

Normalmente associadas a uma condição hereditária, as varizes também podem surgir devido alterações hormonais como gravidez, uso de anticoncepcionais e terapia de reposição hormonal, obesidade, idade avançada ou se a pessoa fica de pé ou sentada por longos períodos de tempo. Além da aparência, os sintomas mais comuns incluem sensação de peso e dor, queimação, latejamento, coceira e câimbra muscular, principalmente à noite. Na maioria das vezes o problema não é grave, mas existem complicações que podem colocar a saúde em risco.

Segundo o médico Dr.Adjaldes Ribeiro de Moraes Júnior Cirurgião Vascular e Endovascular, existem inúmeras técnicas para tratamento de Varizes e o tratamento deve ser sempre personalizado para cada paciente.
O método tradicional para tratamento, que é preciso realizar incisões na perna do paciente para retirar os vasos doentes. O que proporciona um trauma cirúrgico maior, sendo um pós operatório com maior incômodo, mais hematomas e tempo de recuperação maior, entorno de 15 dias.

Atualmente, graças à tecnologia, é possível tratar o problema de maneira minimamente invasiva, com auxílio do laser endovenoso. “A técnica consiste em introduzir uma microfibra óptica, da espessura de um fio de nylon, por meio de uma punção guiada por ultrassom. Na sequência se realiza o disparo do laser, dentro do vaso insuficiente. A luz do laser aumenta a temperatura e lesa a parede vaso, fechando a sua luz. Nesse tipo o tipo de cirurgia utilizamos o ultrassom também para visualizar o que acontece durante o procedimento e controlar a intensidade de cada disparo. Explica o especialista

O método, além de ser menos invasivo, proporciona uma recuperação mais rápida. A pessoa tem alta no mesmo dia, pode retornar às atividades cotidianas dentro de 24 horas e praticar exercícios mais pesados depois de uma semana. Por isso, o período de férias é um ótimo momento para quem deseja tratá-las com mais tranquilidade.

Drº Adjaldes Ribeiro de Moraes Júnior
Cirurgião Vascular e Endovascular

Instagram: @dr.moraesjr

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*