Síndrome do Túnel do Carpo: saiba como identificar e cuidar dos sintomas

Se a pessoa faz esforços repetitivos com as mãos como escrever, digitar entre outros, pode desenvolver a Síndrome do Túnel do Carpo.

Sabe aquela dor e formigamento nas mãos quando você deita em cima do braço? Nada mais é do que a compressão de um nervo (nervo mediano) que fica entre a mão e o punho, causando a síndrome túnel do carpo. O nome é complicado, mas a doença tem tratamento.
Trata-se de uma síndrome acusada pela compressão do nervo mediano no punho.

Segundo o médico Ortopedista, Drº Thiago Barros, a causa principal da síndrome do túnel do carpo são as L.E.R. (Lesões do Esforço Repetitivo), gerada por movimentos repetitivos, como digitar ou tocar instrumentos musicais. Existem também causas traumáticas (quedas e fraturas), inflamatórias (artrite reumatoide), hormonais e medicamentosas. Tumores também estão entre as possíveis causas da síndrome.

Os sintomas mais frequentes são dor, dormência e formigamentos na mão, que podem acordar a pessoa à noite pelo desconforto que causam. A diminuição da força muscular na mão, assim como a sensação de dedos inchados e dificuldade na coordenação motora dos dedos das mãos também são sintomas frequentes. Afirma o especialista.

O tratamento leva em conta o grau de comprometimento da doença. Se for leve, indica-se a colocação de uma órtese para imobilizar o punho a noite e o uso de antiinflamatório não-hormonal.
Nos casos mais graves e naqueles em que não houve melhora com o tratamento clínico, existe a possibilidade do tratamento cirúrgico da doença para liberar o nervo comprimido dentro do túnel do carpo. Explica.

Release:

Dr. Thiago Felipe dos Santos Barros

Médico ortopedista especialista em mãos, graduado em Medicina na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, FMUSP, entre 2006 e 2011. Tem experiência em grandes hospitais como: Hospital 9 de julho, Santa Catarina e Samaritano

@dr.thiagobarros.cirurgiadamao
(11) 94523-3545

Rafaela Silva
Assessoria de Imprensa

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*