Encatho & Exprotel comemora uma retomada de sucesso!

A Retomada de sucesso

Do presencial ao metaverso, da qualificação aos negócios. A tarefa agora é colocar em prática todo o conhecimento absorvido para uma retomada de sucesso

Encerrou nesta quinta-feira (28/07), a 33ª edição do maior encontro de hoteleiros do Sul do país. Foram três dias de muitas atividades, palestras, painéis, seminário, fórum e reuniões, além de uma ampla feira setorizada, que trouxe as informações mais atualizadas em produtos, serviços e ferramentas para a indústria do turismo e hotelaria. Ao todo, 3024 pessoas circularam pelo evento, vindas de 205 cidades, 15 estados e 2 países.

O evento, que teve como tema “Mercado & Negócios”, cumpriu seu objetivo segundo o diretor-presidente da ABIH-SC, Rui Schürmann. “Um evento que consolida e marca a retomada real do turismo em Santa Catarina. A expectativa é muito boa para o mercado e isso refletiu também no comportamento do empresário nas compras e negociações. O mercado está realmente aquecido para negócios, em busca de atualização e qualificação profissional e, é claro, o contato pessoal após dois anos de pandemia”, reforça Rui.

A ampla programação contou com 40 especialistas que deram dicas, apresentaram cases de sucesso e apresentaram ferramentas que possibilitam ao empresário colocar em prática e já ver os resultados. “Eventos ajudam os negócios a evoluírem, mas para isso é preciso fazer acontecer. As dicas e ferramentas foram sugeridas. Agora chegou a hora de escolher o que fazer primeiro e agir”, estimulou.

Reuniões do trade consolidam o Encatho & Exprotel como ponto de encontro do trade catarinense. Ao todo, 15 reuniões, uniram profissionais e empresários em torno de um objetivo comum: desenvolver o turismo catarinense em todas suas esferas

A Exprotel proporcionou o ambiente propício para um intenso networking, muitos negócios e lançamentos de produtos. Primeiro evento presencial pós-pandemia, o encontro mostrou que o mercado estava ávido por esse contato. Na primeira noite alguns expositores já comemoravam os primeiros resultados e, ao fazer o balanço do evento a opinião foi unânime entre 50 expositores que representavam mais de 300 marcas: o melhor de todos os tempos!

Para Alexandre Fernandes, da Flex do Brasil, expositor pela primeira vez do evento, não imaginava “Não sabia que o evento era tão forte assim. Nossa empresa não é ainda tão conhecida no mercado do sul. Já superamos nossa expectativa no quesito visibilidade e, acredito que nos próximos dias novos clientes na região também sejam concretizados. Certamente estaremos em 2023”.

Tradicional expositor, a Harus também Maurício Garcia, reafirma a importância de participar do evento. “Muitos contatos e relacionamentos. Temos uma penetração muito boa aqui no Estado e no Sul do país. O público melhorou em relação à última edição. Estamos atendendo muito mais clientes”.

Os elogios não foram poupados nem por quem participou como expositor ou palestrante, nem por quem visitou a feira ou buscou qualificação nas palestras e capacitações.

Para quem visitou o evento pela primeira vez como a hoteleira Anelisa Campolim das pousadas Bela Lisboa e Bia, ambas localizadas em Penha/SC, o evento está agregando muito tanto em conhecimento quanto em negócios. “Pra gente está sendo maravilho. Estamos vendo muitas novidades e conseguindo encontrar produtos que atendem ambos empreendimentos. Um deles de alto padrão, outro de médio. E as palestras também estão maravilhosas. Uma melhor que a outra”, enfatizou Anelisa.

Fechando o ciclo de conhecimento com chave de ouro

Ao longo dos dois dias o evento contou com uma intensa agenda de palestras, mas podemos afirmar que encerrar a edição com uma palestra focada em hospitalidade, ministrada pela “dama da hotelaria”, Chieko Aoki, foi o ponto alto de um evento que cuidou de todos os detalhes para que cada participante se sentisse único.

Alma Blue Tree: a hospitalidade brasileira

Chieko Aoki, notabilizada como a Dama da Hotelaria Brasileira e CEO da Rede Blue Tree de Hotéis, foi a convidada que encerrou o ciclo de palestras no Encatho & Exprotel.

Em uma tarde concorrida, a executiva da rede explicou todos os fundamentos do Método de Hospitalidade Blue Tree. Chieko contou que a essência da Rede Blue Tree está em cuidar bem dos outros, com sete atitudes de bem receber, bem servir e bem cuidar. A alma da Blue Tree está enraizada na essência da hospitalidade brasileira.

A executiva contou que a ideia da formação da rede veio da inspiração de uma frase da Madre Teresa de Calcutá: “Nunca deixe que alguém que chegou até você vá embora sem que ela se sinta melhor ou mais feliz”.

Ela explicou que a Alma Blue Tree nasceu com o sentimento de responsabilidade e de querer que as pessoas se sintam bem. Durante a palestra, ela contou como foram desenvolvidos todos os protocolos para prevenção e segurança contra o Covid-19. Desde as mudanças nas reservas e check-in, hospedagem, restaurantes, áreas de uso comum, etc.

Ela também explicou como funciona o programa de hospedagem mais segura Blue Tree, que está baseado em três pilares essenciais:  Hospitalidade (Alma Blue Tree), Segurança (protocolos de higienização e procedimentos) e Confiança (compromisso e comprometimento).

Turismo de experiência

E se uma referência em hospitalidade fechou com chave de ouro o evento. Uma especialista em turismo de experiência abriu a programação do último dia de evento. Cláudia Laurent, técnica em gestão de hotelaria discutiu as mudanças sofridas pelo mercado de turismo em virtude dos grandes avanços tecnológicos, que influenciaram os mecanismos de busca de destino e escolha de hotéis.

“O turismo de experiência é um nicho diferenciado e mais elaborado, diferente do turismo tradicional, por ter como ator principal o próprio turista. Ele explora mais o lado individualizado, a memória afetiva e a busca por sensações”, explica Cláudia.

Ela salientou que o turismo de experiência tem por objetivo estimular o envolvimento com as comunidades locais, o aprendizado de novas técnicas de arte, por meio da exploração dos sentidos, nas práticas gastronômica, na realização de esportes e aventuras, ao conhecer e brincar com folclore local e as práticas religiosas comuns da região.

Sustentabilidade na hotelaria. O diferencial para fortalecer e impulsionar novos investimentos

Ainda no mesmo espaço, o consultor ambiental Moisés Augusto Schmidt, da M.A.S Consultoria Ambiental mostrou como a sustentabilidade passou a ser um fator determinante na escolha de destinos e hotéis, e também um ponto importante na fidelização dos clientes.

O profissional salientou que, para ser referência na prestação de serviços de hotelaria, o hotel precisa ter consciência ambiental, definir políticas sustentáveis que levem à preservação do meio ambiente.

Entenda a jornada do hóspede e aumente suas vendas diretas

Entender as  necessidades e expectativas dos hóspedes tem papel fundamental na gestão do negócio e, obviamente, nos resultados.  Saber como ele escolhe e planeja suas viagens, como gosta de ser recepcionado, o que deseja ter no quarto, o que gosta de comer, são informações essenciais.

Com base nessa premissa, Alex-Sandro de Souza, CEO da Tribuzana Marketing Hoteleiro, abordou as principais estratégias e ações em cada etapa da jornada do hóspede, desde a escolha do destino, passando pela hospedagem, como trazer o hóspede novamente para seu meio de hospedagem, reduzindo o CAC (Custo de Aquisição do Cliente) e aumentando o ticket médio com estratégias durante toda a jornada, especialmente após ele ter a primeira experiência.

“O hoteleiro deve olhar para cada etapa da jornada do hóspede de forma pontual, e ter em mente que uma avaliação seja positiva ou negativa, vai impactar diretamente sua venda”, explicou o executivo.

Ele anda salientou que o hoteleiro deve olhar para seu hóspede e se importar de verdade com ele, levando experiências, se relacionando de forma humanizada para que ele volte. Se fazer tudo isso de forma individual parece impossível, o especialista tem a solução: automação!

Painel Perse: Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos e os benefícios para o turismo e a hotelaria

Com cerca de 80% dos estabelecimentos fechados durante a pandemia, o setor hoteleiro foi duramente castigado por essa crise sanitária. Muitos estabelecimentos sucumbiram ao peso da receita zerada e continuidade de custos que não foram zerados ou proporcionalmente reduzidos durante o período.

Aqueles que sobreviveram, depararam-se com sérias dificuldades para equilibrar seus caixas. Pensando nessa situação, foi criado em 2021 o Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos (PERSE), que tem como finalidade propiciar a compensação do setor de eventos, bastante castigado pelos impactos negativos da pandemia do Covid 19.

Ewerson Wiethorn, contador e um dos participantes do painel  pontuou que o programa tem três pilares principais: a regularização tributária, a isenção de impostos, e a disponibilização de linhas de financiamento e créditos bancários.

“De todas os setores da economia, o de eventos foi o mais impactado durante a pandemia.  Foi o primeiro a parar e o último a voltar, e isso trouxe sérios danos.  Para ajudar o segmento, precisamos de muita divulgação desse programa, coisa que o Encatho está fazendo magistralmente”, opina o contador.

Cristiano Lisboa Yasbek, advogado tributarista, discorreu sobre a importância do setor de eventos. Ele lembrou que a adesão ao programa foi prorrogada até final de outubro de 2022, e que o principal benefício do programa, que é a redução de tributos, já é aplicável e pode beneficiar o setor.

Ele também salientou a importância das entidades setoriais se envolverem no processo. “São elas que poderão levar pleitos setoriais tributários para as autoridades”, desde que estejam incluídas nas atividades empresariais previstas na lei de criação do PERSE.

O mediador, Luciano Vieira mostrou que esse mercado de turismo gerou em torno de 12,1 bilhões de reais/ano, no período pré-pandemia. Apresentou previsões de como teria sido o mercado hoteleiro no ano de 2022 e o que de fato aconteceu depois destes dois anos de inércia.  

Aprimore a gestão com indicadores de desempenho

Em qualquer tipo de negócio, conhecer bem os indicadores é fundamental para sua sobrevivência. 

Saber exatamente como a companhia está desempenhado suas funções, em quais pontos está fragilizada e precisa melhorar, é essencial para que os gestores direcionem ações e investimentos mais significativos nessas áreas, buscando sua melhoria.

Evandro Moritz Luz, na palestra sobre uso de indicadores de desempenho falou sobre a importância de identificar, medir, formular e avaliar os números como sendo o melhor caminho para aprimorar a gestão do seu negócio.

O palestrante salientou que “não basta ter os indicadores, é preciso saber interpretá-los  e usá-los também como demonstrativo das melhorias que estão sendo atingidas pela empresa, não só para os colaboradores, mas para os hóspedes também”.

Como aumentar a visibilidade e a lucratividade do seu hotel

Tão importante quanto ser notado, tornar seu negócio o mais rentável possível é atualmente sinônimo de sobrevivência num mercado cada vez mais competitivo.

Gabriela pontuou as novas tendências de consumo observadas pelos especialistas reunidos no congresso da HMAI – Hospitality Sales and Marketing Association. “As pessoas buscam uma prestação de serviços cada vez mais rápida, uma comunicação mais transparente, e que além da sustentabilidade das empresas, pessoas buscam o bem estar. Então, é preciso avaliar o que os hotéis estão fazendo para entregar o que o hóspede espera”.

Em plena retomada do mercado, passou a ser vital para os estabelecimentos desenvolver uma estratégia global que inclua uma gestão de canais lucrativa, marketing digital e precificação que amplie sua demanda e lucratividade.

Gabriela ponderou que é preciso uma definição audaciosa para que a empresa perdure com foco na sustentabilidade do seu negócio. Em um ambiente cada vez mais competitivo e um cliente totalmente informado, criar uma visibilidade positiva e engajadora, gerir bem seus canais e precificar de forma assertiva, serão grandes diferenciais.

Líder de propósito. Um método para inspirar, influenciar e gerenciar pessoas de forma simples e eficaz

Liderar é uma arte que requer um empenho enorme dos líderes, na medida em que cada uma de suas ações impactarão diretamente o resultado da equipe inteira.

E exatamente pela importância dessa ação, é que a especialista em desenvolvimento humano, Cris Faria,  falou sobre liderança. “Liderança é um lugar onde escolhemos estar”, afirma ela.

É importante ter consciência dessa escolha. Ninguém é obrigado ou precisa assumir esta posição. Você só deve ser líder se for de propósito, ou seja , se você realmente quiser e se sentir preparado para isso.

“O líder de fato precisa olhar para dentro, se desenvolver, quais são os seus recursos e sua marca que vai deixar para seus liderados”, explica.

A especialista ressaltou que liderar requer uma visão ampla do negócio, um conhecimento especial de cada membro da equipe e uma sensibilidade especial para entender e lidar com as peculiaridades de cada pessoa ou situação. “Liderar significa dar o exemplo!”, afirma.

Na palestra ela também abordou a importância do binômio Liderança X Felicidade e que, este equilíbrio precisa ser atingido para que sua liderança seja assertiva e  eficiente.

Ela aconselha aqueles que querem ocupar uma posição de liderança que não tentem fazer tudo sozinhos, mas que iniciem sua caminhada com a ajuda de mentores que já vivenciaram as dificuldades e poderão ajudar. O importante é dar  o primeiro passo.

E a profissional dá uma dica importante: “Olhem sempre para os números. Quem não tem dados, tem apenas uma opinião”.

Painel Tec: Metaverso e a hotelaria – como se preparar para o futuro da hotelaria

A tarde começou agitada. Abertura da Exprotel, e a continuidade das palestras com o tema metaverso e a hotelaria. Um novo conceito que está chegando para ficar e os hotéis precisam se preparar para essa realidade.

Agora os participantes já compreenderam a importância de saber transicionar sua empresa para essa nova realidade, de forma a explorar o potencial dessa ferramenta ao máximo.

Com o objetivo de debater as dúvidas quanto ao Metaverso e a Realidade Virtual, Thiago Akira, consultor de marketing digital para o turismo e Daniel Turbox, bacharel em turismo, mediados por Diego Corrêa, co-fundador da HSystem, discutiram esse tema tão atual, e auxiliaram os presentes a entender o que é o Metaverso, quais os primeiros passos que cada um pode dar dentro da hotelaria e do turismo como um todo. O que é real e o que ainda está distante de acontecer.

Para quem acompanha as séries do momento na Netflix, podemos dizer que a palestra foi um estilo “Stranger Things”, dois mundos. Um no metaverso, um no real. Só que ao invés de monstros e pesadelos, muitas oportunidades e novas formas de transacionar. Os presentes interagiram com os avatares de Daniel Turbox e Thiago Akira, enquanto ouviam atentamente as explicações sobre criptomoedas, mercado dentro do metaverso, como criar, comprar ou vender, e muito mais.

Uma coisa é certa: Quem participou agora já tem informação suficiente para dar os primeiros passos e discutir, em uma roda de conversa, a diferença entre metaverso, realidade virtual, criptomoedas, avatar, e muito mais.

Linhas de financiamento do BRDE para o setor de turismo

Felipe Castro do Couto, gerente de planejamento do BRDE, explicou sobre a linha de financiamento, denominada Fungetur, destinada a empresas do setor de turismo sediadas na região sul e as principais características desse plano de financiamento.

Ele também esclareceu para quais fins o financiamento pode ser utilizado, como: obras civis para implantação, ampliação, modernização e reforma de empreendimentos turísticos e capital de giro associado, aquisição de equipamentos e capital de giro associado ou capital de giro isolado destinado a empreendimentos turísticos.

Liderança, motivação e vendas em hotelaria

Motivação de equipes é um dos desafios mais prementes da gestão moderna. Pensando na importância desse tema, Cristiano Lopes veio ao Encatho & Exprotel abordar temas como Mundo Vuca (volátil, incerto, complexo e ambíguo), e as mudanças pelas quais o mundo corporativo tem passado ao longo das últimas décadas.

O palestrante usou como paralelo a frase de Cris  Andersen: “não vivemos uma era de mudanças, mas sim uma mudança de era”. Ele pontuou que “estamos vivendo uma grande mudança de Era: da Era AC para a Era DC (era antes do Covid para a era depois do Covid). Esse contexto exige dos profissionais uma mudança. É preciso entender a diferença entre a zona de conforto e a zona de esforço, e porque fazer essa mudança de posicionamento”, explica.

A temática da palestra teve como centro a importância da atitude positiva nas lideranças, pois elas também gerarão atitudes das equipes, que levarão aos resultados desejados.  Ou seja: para obter resultados melhores e diferentes, os líderes precisam se diferenciar!

O especialista falou também sobre o maior evento de varejo mundial, o NFR 2022, que discutiu o impacto da pandemia nos negócios mundiais.

A importância dos eventos para a hotelaria

Anita Pires e Juliana Pires, respectivamente trataram do assunto com profundidade. Na palestra foi enfatizada “a necessidade de recompor e capacitar as equipes, que foram forçadamente reduzidas durante a pandemia e agora devem ser reestruturadas dentro de uma nova ótica”, explica Juliana.

Ela também salientou que todo esse processo de eventos deve ser acompanhado e avaliado por diversos indicadores, desde o número de orçamentos que entram, que dão indicativos da taxa de conversão, ou ainda como anda a prospecção da equipe.

No mercado moderno, não cabe mais apenas ficar na frente do computador, esperando os orçamentos chegarem. “As equipes comerciais precisam ir a campo, estudar o mercado, saber quais são os segmentos que estão se desenvolvendo e apresentando bom resultado estratégico, bem como, saber fazer esse mapeamento, conhecer quem são os decisores, os comitês que escolhem os eventos, esses destinos, que itens são avaliados para a busca e seleção dos hotéis”, explica.

Para Anita Pires, o setor de turismo ainda está vivendo o momento de se reinventar, porque as mudanças impostas ao setor foram brutais. A forma de se fazer eventos mudou, assim como o cliente também, com outras exigências, necessidades de outras alternativas. Ele também espera  que seus parceiros lhe ajudem a superar esse momento. “Ninguém vai conseguir sobreviver, repensar sua empresa se estiver sozinho”, afirma  ela.

Entre os temas abordados foi justamente o impacto desses fatores no setor de eventos. Outro ponto importante foi a necessidade do setor se reinventar e mudar sua forma de trabalho para se adequar a nova realidade.

As especialistas ainda discorreram sobre o impacto econômico dos eventos na hotelaria e analisaram quais os segmentos que mais realizam eventos, lembrando sempre da máxima que “captar um evento é vender um destino”.

E como anda a decoração do seu hotel? De acordo com as novas tendências e necessidades dos hóspedes?

Regina Segui, com passagens por grandes redes hoteleiras como como Atlantica Hotels, Blue Tree Hotels e Caesar Park Hotéis, deu show sobre as novas tendências na hotelaria.

Ela explicou como o design de interiores influencia na experiência do hóspede, de como contribui na integração dos hóspedes, e como ele pode alavancar e incrementar o consumo na área de Alimentos e Bebidas.

Para a especialista, é fundamental tornar os empreendimentos mais rentáveis e atrativos, e certamente, com um  projeto bem feito, atrair mais clientes.

“As áreas de bem-estar passaram a ser super valorizadas”, explicou Regina. Outro aspecto importante foi o maior uso de tecnologia pelos hóspedes. Dessa forma, hotéis que se modernizaram conseguiram agregar maior valor à experiência do hóspede.

Para a palestrante os hotéis devem buscar modernizar seu espaço, transformando-o em um ambiente com design criativo e funcional. Trazer uma hotelaria mais moderna e contemporânea, o que traz um benefício agregado muito grande.

O segredo os profissionais super campeões

Marcelo Suartz, atleta tri-medalhista pan-americano de boliche, empresário, palestrante profissional e treinador especialista em alta performance no mundo corporativo compartilhou sua experiência e conhecimento prático como atleta de alta performance. 

Marcelo adaptou técnicas poderosas de controle da mente, usadas por atletas e criou uma metodologia, voltada para empresários, empreendedores e grandes líderes alcançarem seus objetivos mais rápido e superarem grandes desafios.

Ela se baseia em quatro pilares essenciais: saber o que você quer atingir  (conhecendo antes aquilo que você não quer).  Tendo isso em mente, você deve colocar energia, foco e disciplina em tudo que fizer para atingir seu objetivo.

A seguir, você deve construir um ecossistema estratégico, no qual estejam inseridos as pessoas que estão onde você quer chegar e aquelas que te ajudarão a chegar lá. É preciso gerar reciprocidade.

O quarto pilar fundamental é o controle da mente, ou seja, reprogramar sua mente com vistas ao seu objetivo. Isso significa blindar a negatividade,  em outras palavras, desfocar dos momentos negativos.

“A vida não é sobre trabalhar mais, é sobre trabalhar inteligente”, finaliza o atleta.

Reunião de entidades do trade movimenta o Encatho 2022

ABAV anuncia aquisição da nova sede durante o Encatho & Exprotel

Entre as entidades do trade que realizaram assembleias e reuniões dentro do evento, a Associação Brasileira de Agências de Viagens – ABAV-SC. Na oportunidade, a presidente da entidade, Maria Conceição Junckes, colocou em votação a aquisição da nova sede, em Palhoça.  

Com a participação da diretoria, sócios patrimoniais e assessoria jurídica, a assembleia aprovou a aquisição por unanimidade dos presentes, contando ainda com manifestos positivos de diversos associados em prol da compra.

Tão logo seja finalizado o processo de mudança física da ABAV-SC para a nova sede, a presidente afirmou que organizará uma recepção para apresentar aos associados e demais entidades e profissionais do trade.

ABRAJET’s do Sul

Outra reunião que movimentou o Encatho & Exprotel foi dos jornalistas de turismo do sul do país. As seccionais do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo – ABRAJET debateram estratégias para posicionar de forma online os veículos dos associados.

Durante o encontro itens como cursos online de qualificação dos jornalistas, posicionamento da entidade no desenvolvimento turístico, união para ampliar o retorno institucional da entidade, entre outros.

Antigo Florianópolis e Região C&VB agora é Destino Floripa

A nova marca Destino Floripa, antigo Florianópolis e Região Convention & Visitors Bureau, foi apresentada durante o Encatho & Exprotel. A transição já vinha acontecendo gradualmente, mas agora é oficial.

O Destino Floripa e Região é uma associação sem fins lucrativos, formada por empresas da Grande Florianópolis que visam o desenvolvimento socioeconômico do destino por meio do aumento do fluxo turístico.

É um agente facilitador, um instrumento de planejamento, promoção, apoio, captação e geração de eventos em diferentes segmentos. Sua atuação também abrange o segmento de Visitors, com o incentivo do turismo de entretenimento e lazer para fortalecimento do destino e a criação de oportunidades de negócios para seus associados.

O objetivo do Destino Floripa é gerar oportunidades para seus associados, por meio do fomento do turismo de eventos, de negócios e de lazer, promovendo Florianópolis e região metropolitana. Para saber mais acesse – https://www.destinofloripa.com.br/

As reuniões da ABBTUR, ABRASEL, FORTUR E Federação dos Conventions & Visitors Bureau também reuniram lideranças, empresários e profissionais do trade turístico.

EXPROTEL é reduto de bons negócios