Organização financeira: coloque suas metas financeiras para 2021 no papel

Odineia Silva, educadora financeira. (Foto: Divulgação)

Mais de 2/3 dos consumidores brasileiros estão endividados

Manter as contas em dia é deixá-las no azul. Embora o percentual do número de endividados brasileiros seja grande, segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, 66,3% de consumidores estão no vermelho. Algumas dicas de planejamento financeiro ajudam as famílias brasileiras a quitar seus débitos.
De acordo com a educadora financeira Odineia Silva, é necessário colocar as dívidas no papel. “Entender quais são as necessidades prioritárias e separá-las das supérfluas; atentar-se ao cartão de crédito; ter em mente que gastos excessivos geram falta de organização e falta de relação harmônica com o dinheiro; e analisar tudo que entrar e sai da sua conta são dicas importantes.
Segundo a especialista, vale a pena negociar as pendências financeiras. “Se tenho dívidas, mas tenho fontes de entrada de renda, é perfeitamente possível. Por exemplo: posso, devido à pandemia ou desemprego, ter contraído um endividamento. Mas nesse momento já estou trabalhando, tenho renda e consigo cobrir as contas do mês com fôlego. Ou seja, já posso entrar em contato com os locais que tenho débito e negociar com uma parcela que caiba dentro do meu orçamento”, explica Odineia, lembrando que, se não houver fontes de entrada de dinheiro, essa negociação não é possível.
Porém, nem todos sabem separar gastos necessários daqueles superficiais. Então, como fazer com que esse consumidor compreenda de forma clara para melhorar a relação com as finanças? A especialista sugere: “papel e caneta na mão, anote de um lado tudo aquilo que você precisa para sobreviver. Exemplos: alimentação, moradia e medicamentos. Do outro lado, tudo aquilo que você não precisa para sobreviver: assinatura de filmes, roupas e calçados novos, dentre diversos outros gastos que temos total consciência que conseguimos viver sem por um período até voltar a ter controle das finanças”.
A especialista em finanças finaliza ensinando a controlar seu dinheiro este ano:
– Tire um momento da sua semana para colocar no papel tudo o que entrou e o que saiu do seu dinheiro;
– Estabeleça teto de gastos por categoria: alimentação, saúde, moradia, educação, lazer, etc;
– Converse abertamente sobre dinheiro com todos os moradores da sua casa;
– Defina metas mensais de entrada, analise também tudo aquilo que você tem dentro de casa e que não tem mais utilidade, venda!
– Quais são suas habilidades, no que as pessoas costumam dizer que você faz bem? O que você pode fazer como fonte de renda no paralelo?
– Pare de achar culpados: o governo, o coronavirus, a chuva, o sol, o patrão, a esposa, o esposo, o pai, a mãe, o filho…é você o único responsável pelos seus resultados de amanhã.
– Comece e faça todos os dias um pouquinho na direção correta dos seus objetivos. 
“Tenho total convicção que não estamos no mundo a passeio, que Deus tem propósitos muito grandes na vida de cada um de nós, porém precisamos fazer a nossa parte!”, conclui Odineia. 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*