Dia dos Profissionais das Técnicas Radiológicas é celebrado com aumento de inserção do mercado de trabalho catarinense

Acessibilidade com baixo custo de curso, mais práticas, oportunidade de concurso e muitos caminhos são alguns dos pontos fortes da qualificação técnica. Com tantas qualidades dessa modalidade, nesta segunda-feira (08), celebramos o Dia dos Profissionais das Técnicas Radiológicas, mais especificamente o técnico em radiologia.

Nos últimos anos, a profissão essencial dos técnicos de radiologia teve um crescimento alto no mercado de trabalho e no recrutamento de vagas. Segundo a empresa Catho, especializada em recrutamento profissional de pessoas, o aumento pela procura chegou a 732%, no primeiro semestre de 2020, comparado ao mesmo período do ano anterior.

“O profissional técnico em radiologia foi muito requisitado nas unidades hospitalares, pois o uso de radiografias e tomografias computadorizadas serviram como diagnóstico por imagem para identificação de covid-19. É o profissional que domina as técnicas radiográficas necessárias para execução de exames de imagens e tratamento de radioterapêutico com radiação ionizante. Uma profissão que sempre estará em alta”, destacou Jônatas Carvalho, coordenador de radiologia do Grau Técnico.

Seja na indústria, alimentar, parte florence ou na área da saúde, o mercado técnico radiológico é abrangente, com muitas oportunidades de emprego. “A radiologia é muito abrangente. Na pandemia existiu um movimento nacional “Unidos contra o Covid”, onde se juntou todos os profissionais da saúde para suprir as vagas. Já na parte de radiologia, faltou profissional na área, ou seja, tem muito mais mercado e muito pouco profissional. O mercado é gigantesco, não só na área de saúde, mas ainda faltam profissionais especializados”, afirma Leonardo Costa, Coordenador comercial da unidade de Florianópolis.

Empregabilidade com ensino técnico

Pesquisas apontam que a boa capacitação técnica e profissional é um dos caminhos para superar o empecilho do “apagão de mão de obra”, que consiste em falta mão de obra qualificada para ocupar vagas em vários setores da economia. De acordo com pesquisas do IBGE/Pnad/2019, entre as vantagens do ensino técnico está o fato de a taxa de empregabilidade dos egressos de cursos técnicos ser, em média, de 73%, e de a renda per capita familiar desse grupo ser 20% superior a dos estudantes do ensino médio regular. Já a taxa de emprego formal (com carteira assinada) pode aumentar 38% para os jovens que têm formação técnica. As pesquisas também mostram que 90% dos jovens acreditam que têm mais oportunidades fazendo um curso técnico. E 53% deles apontam o ingresso mais rápido no mercado de trabalho como razão para fazer um curso técnico.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*