O Jornal

O QUE É O GAZETA COMUNITÁRIA:

Gazeta Comunitária é um jornal brasileiro editado na cidade de São José (Grande Florianópolis), no estado de Santa Catarina. A primeira edição teve o nome de A Gazeta Comunitária, mas já na segunda edição assumiu o título Gazeta Comunitária.

O Jornal foi fundado em 15 de Abril de 2012 pelo jornalista e radialista José Nonato da Silva Filho.

Neste ano, após 5 anos, o jornal Gazeta passa a ser on line, após meses de pesquisas de opinião segundo na qual definiu que os leitores queriam um jornal mais prático, para ser lido em trânsito, como nos ônibus, como exemplo. Agora o Gazeta Comunitária está disponível nos celulares.

COMO NASCEU A IDEIA DO GAZETA COMUNITÁRIA:

Após uma oficina de Rádio Comunitária, desenvolvida no bairro Jardim Zanelato, em São José, na Grande Florianópolis, em que o radialista e jornalista José Nonato era um dos coordenadores, surge a ideia de criar um veículo comunitário que buscasse informar e despertar o senso crítico das pessoas através de Notícias Populares Impressa.

As pessoas precisam de saneamento. Têm outras coisas que precisam melhorar. O objetivo da Gazeta Comunitária é melhorar o meio de vida da comunidade. O nome do jornal é para isso, para que todos pensem os problemas envolvendo a comunidade.  Este é o principal objetivo do projeto que nasceu durante a oficina de rádio comunitária, realizado pela Associação de Moradores do Bairro Zanelato, em parceria com acadêmicos do curso de Comunicação Social-habilitação jornalismo, da Universidade Federal de Santa Catarina.

É um desafio construir um veículo de informação impresso, principalmente quando se trata de comunidade: A força da comunicação comunitária está exatamente nisso, criar laços. Fazer com que seja pautado aquilo que faz parte do dia a dia das pessoas.

Denunciar os problemas é parte do trabalho. O dever jornalístico só estará completo se forem apresentadas soluções, alternativas para que a população consiga superá-los.

OS DESAFIOS DE FAZER JORNALISMO COMUNITÁRIO

Um bom jornalismo comunitário dá voz ao povo e abre espaço para a resposta das autoridades, exigindo que o repórter esteja próximo da vida real, retratando as curiosidades, os obstáculos e os prazeres do cotidiano, tanto nos centros quanto nos bairros. Bairros nobres e periferias. É se integrar à realidade da população: pensar não só nas pautas, mas na forma como são desenvolvidas, quais pessoas devem ser procuradas. O jornalismo comunitário precisa marcar presença nas ruas:

O nosso grande desafio não é só denunciar os problemas para a população, mas fazer com que ela fique envolvida na solução. Nisso buscamos um jornalismo mais cidadão.

ASSUNTOS DE INTERESSE PÚBLICO:

O leitor encontra muitas informações no Gazeta Comunitária que não são extraídas de interior das comunidades, mas que estão ligadas a elas: as atividades das prefeituras que vem beneficiar a população, com informes diversos; as festas que ocorrem na cidade e nas vilas, os destaques das festas e os seu objetivos; as tendências da moda, levando as pessoas até as passarelas; e as entrevistas com personalidades importantes. Como também as dicas de saúde, economia, gastronomia, entre outros.

 

José Nonato da Silva Filho

Editor-Chefe